Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Assassinos

O planeta surge sempre mais
Brilhante na fase crescente

Aqui jaz o destino triste.
Foi morto porque não viu
O eclipse invisível

Um passeio pelo mato dos porcos
Revelaria um solo bastante queimado
E sangue escorrendo por todo o lado

Numa noite de lua cheia
O visitante se depararia
Com uma carniceria.
Cheia de assassinos

Este fato é tão certo
Como é incerta a sua natureza

O amor assassino
É revestido
Por uma mancha vermelha
Que sai da fogueira
Do teu alarido
Jeferson Hartemink
Enviado por Jeferson Hartemink em 24/01/2006
Código do texto: T103143
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jeferson Hartemink
Santa Rosa - Rio Grande do Sul - Brasil, 43 anos
9 textos (154 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:10)