Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Flanco

  Foi-se dado início aos dias
  Em que as noites, tão presentes
  Com seus dentes inconstantes
  Mordem e ferem nossa alma
  Provocando hemorragias.

  De seus braços nascem laços
  Que amarram, que gracejam, que atam e que ateiam
  Em nossa mente uma presença onipresente
  Tão absurda e levemente
  Que o pensar já não mais pensa:
  Apenas sente.

  (...)

  A chuva corre, de cima para baixo,
  Do escuro para um lado
  Que ao seu ver, idoso e sábio
  Lhe parece conceber a ponta de um sorriso
  A procura de lábios e de abrigo
  Ainda que perdido e esgotado
  Gotejando seco e empedrado
  Em um rosto torto e rijo de um ser embriagado
  De carência e em tristeza embebido,
  De sofrimento e pelo ódio maculado,
  Mas que, ainda sim, com esperança preenchido
  Aguarda o dia de um amor tangenciá-lo.
 
 
Gravor di Saint Danielt
Enviado por Gravor di Saint Danielt em 09/02/2006
Reeditado em 16/05/2006
Código do texto: T109655
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gravor di Saint Danielt
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 28 anos
34 textos (894 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 12:03)
Gravor di Saint Danielt