Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Senhor Perfeição 2

Olá Sr perfeição como vão seus apelos? Você ainda não se decidiu em o que fazer com tudo o que ganhou? Por acaso não se esqueceu de agradecer alguém pela sua inigualável vida perfeita?
É assim que eu acho que consigo me satisfazer, eu peço pela graça e invento que sou eu quem faz tudo acontecer. E você Sr. Perfeição, você implora pra si mesmo alguma coisa que ainda não tenha?
Eu faço o sol sumir em nuvens escuras, eu faço o vento soprar contra ele mesmo, eu faço o sangue surgir das virgens e quem leva o mérito é um louco que pensa que é tudo.
Você fica zangado Sr. Perfeição, quando alguém atinge a sua imagem e leva um pedaço do seu corpo de pedra pra casa?  Provavelmente você desejaria que nem te tocassem, só se satisfizessem em olhar a sua imagem perfeita pintada nos lugares mais visíveis.
Eu prefiro ficar as escuras, imaginando qual será o novo golpe que eu darei a mim mesmo, e quem será o culpado da minha ferida. Você gostaria de ser o meu amigo imaginário? Ou você é algo imaginável?
Eu faço o mar engolir suas terras, eu faço o fogo invadir seus corações, eu arranjo um plano perfeito pra acabar com as suas gulas e com as suas fomes e quem leva o credito é um louco que acha que é tudo.
Perdoe-me Sr. Perfeição, não queria sentir a tua fúria em cima de mim, não do jeito que você me pune, você vai mandar aquilo que amo embora pra longe de mim, só que é aí que você se engana pois se eu perder aquilo que mais almejei, vou desistir dessa vida que você me deu, porque as chagas já tomaram meu corpo e eu não hei de conseguir me levantar de novo.

19-12-2002
Juliano Rossin
Enviado por Juliano Rossin em 12/02/2006
Código do texto: T111087
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Juliano Rossin
Curitiba - Paraná - Brasil, 33 anos
64 textos (3953 leituras)
1 e-livros (8 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:53)
Juliano Rossin