Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A poesia foge

A poesia foge

A poesia foge
pelas ruas estreitas
de corações egoístas,
pelos becos imundos
das angústias humanas
e se perde nas selvas escuras
das paixões descabeladas,
nos pântanos fétidos
dos ciúmes assassinos.

A poesia morre
mil vezes apunhalada
pelos olhares lânguidos.
Tristemente mutilada
pelos versos dos bêbados,
infinitamente crucificada
nos sorrisos indiscretos.

A poesia morre
a cada dia
e todo dia
em todo momento
morre por existir
enfim.

Mauro Gouvêa
Ouro Fino, 18 de outubro de 1999
Mauro Gouvêa
Enviado por Mauro Gouvêa em 15/02/2006
Código do texto: T112211

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mauro Gouvêa - www.recantodasletras.uol.com.br/autores/maurogouvea). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mauro Gouvêa
Alfenas - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
432 textos (56473 leituras)
3 áudios (837 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:44)
Mauro Gouvêa