Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Inerte

meus punhos estão inerte
minha cabeça ferve
aguardente desce
a solução nao aparece
nem prece
nem pressa
meu corpo adormece
meu juizo enfraquece
minha face apodrece
e eu com meus punhos inerte.
Alexandre Lucas
Enviado por Alexandre Lucas em 16/02/2006
Código do texto: T112744
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexandre Lucas
Crato - Ceará - Brasil, 38 anos
110 textos (4236 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:02)
Alexandre Lucas