Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desculpe-me Pai

Desculpe-me Deus

Pois às vezes me esqueço

De ajoelhar-me diante a cama

Como mamãe fazia quando criança

 

Desculpe-me meu pai

Pois fiz você chorar

De suas lágrimas fez a chuva

Hoje sei

 

Desculpe-me pai

Pois matei um de seus filhos

Aquele minúsculo inseto

Também era seu

 

Desculpe-me pai

Não era para ser assim

Desejei o mal

E olhe o que aconteceu

 

Me tornei algo que não sou

 
 
Dei as costas

Ao que você falou

Desculpe-me pai

 

Agora que perdi

Me ajoelho diante a ti

Para lhe pedir perdão

E você me cura

Com o toque de suas mãos

 

Desculpe-me pai

Por não saber agradecer

Por tantas vezes eu fazer-lhe sofrer

Desculpe-me pai

 

Não era para ser assim

Eu lhe peço e tu me dás

Mas depois que ganho

Não rezo mais

 
Desculpe-me pai

Pois um dia levantei a mão para meu filho

Fiz para ele o medo

Que até então não conhecia

 

Desculpe-me pai

Pois na hora certa eu saberei

Lhe agradecerei

Com um beijo em sua face

 
E minhas lágrimas pai

Guardaras por toda eternidade

Pois será mais sincera

Do que todas as verdades.
 
Avena
Enviado por Avena em 20/02/2006
Código do texto: T114301
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Avena
São José - Santa Catarina - Brasil, 29 anos
7 textos (231 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:05)
Avena