Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sou eu...

Angélica T. Almstadter

Sou a noite que arrepia
os teus sonhos desiludidos...
sou a lua que se encanta
com a tua meninice...
e te busca na curva
 das esquinas quase desertas...
te envolve nas dobras descobertas
dos amores mal vividos...
sou eu que te ouve os anseios...
reconhece e entende teus receios...
 
Sou eu que te faz companhia
 nas noites em que vagueia
 a alma vazia...
despida das ilusões do dia...
sem o reflexo das cores...
sem pertencer aos amores...
perdidos nas horas mortas ...
embotados nas lágrimas
vertentes dos teus olhos audazes...
recendendo a paixão
estrangulada pelas
 divisões inexatas...
previamente esgotadas...
 
Sou eu...
e só eu que te dou o meu abraço
 sem pedir de volta sequer
um olhar de zelo...
sou eu que me contorço
entre as horas da tua visita...
na esperança de te roubar
 um olhar...
um aceno..
.uma breve oração
 em meio as promessas...
 
Sou eu quem forra teu chão...
te margeia de esperanças...
sente o cheiro do teu cio...
perdido no vento...
sem o alento do amante...
Sou eu nesse instante
 a devorar tuas formas...
bailando na tua
 pele tenra ...
bebendo as gotas salgadas
da tua saudade confessa...
Sou eu quem te ama desde
 o tempo das descobertas...
das alamedas desertas...
 
Sou quem te ama desde o
 primeiro adormecer do sol...
que ama antes da primeira
 lua grávida no céu...
Sou eu quem te ama antes
da estrela guia riscar o céu
 do teu primeiro nascimento...
Sou eu que te ama desde
 o princípio das eras...
sou eu que esperas...
Deixa que eu entre...
que na tua vida me oriente...
deixa que eu divida só contigo
a minha lira apaixonada ...
deixa que eu seja atua namorada...
Deixa que eu te cubra de carinho...
que te acomode no meu ninho...
nesse abandono de cada noite
 que espero e não vens...
Deixa que eu siga nos teus dias...
para que eu não me fustigue
 nas esperas ansiosas
das horas mortas de receber
 de ti um pouco de atenção...
 
sou o caminho palmilhado
 de sonhos...
um dia traçado...
mas serei só lembranças nas
vagas das horas...
se não me permitires que
 eu te toque os mistérios...
e desfaça os teus laços...
para que caibas nos meus
 abraços...
 
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 21/04/2005
Reeditado em 23/04/2005
Código do texto: T12379

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55633 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:48)
Angélica Teresa Almstadter