Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ecos da noite

O sol desponta – com sua fome de calor –
e degusta as nuvens úmidas, seres híbridos e lúdicos,
algodão pueril, descanso dos Anjos...
Aporta de sua viagem inter-hemisférios a reclamar seu quinhão de efemeridade,
pois que estrela de mister grandeza.

O sol desponta – com sua fome de calor –
e acolhe a madrugada silente e fria, ora agônica de eternidade...
A escuridão que lhe emprestava a desgraça
não mais reverbera os ecos da noite de seus fantasmas decadentes
ou os gritos de insanidade dos mortais descontentes.

O sol desponta – com sua fome de calor –
e adormecem os temores...
Os mortos descansam, o pesadelo finda,
a lua passeia minguada, a luz é bem-vinda:
a vida renasce dourada!
Nel de Moraes
Enviado por Nel de Moraes em 17/03/2006
Código do texto: T124558

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site www.neldemoraes.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nel de Moraes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
407 textos (351735 leituras)
2 e-livros (297 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:18)
Nel de Moraes