Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

De encontro ao inferno

Eu saio chapado pela cidade
pego meu carro e vou na contra mão,
vejo a morte vindo em minha direção,
pede carona, entra em meu carro
e bota a foice em meu coração.
Ela grita em silencio , um mau-humor
violento que penetra direto em minha mente.
Para dirigir está uma merda
nessa cidade iluminada,
meus olhos estão roxo,
minhas pernas blocos de pedra,
estou definhando,
sinto a besta me chamando,
seu enxofre invadindo meus pulmões.
Minha liberdade não tenho mais,
estou preso nas ferragens do meu opalão,
estou me debatendo,
enfim, a morte finca a foice em meu coração.
Está chovendo sobre mim,
isso não faz diferença
agora sou uma cria do demônio ,
não tenho memória,
estou vivendo em uma caverna mental
jogando fora minhas emoções
em um solene inferno,
onde o DNA infectado com o sangue bestial
esta nas paredes do purgatório.


Visite-me em //insanoscaminhos.blogspot.com
FaBytO
Enviado por FaBytO em 18/03/2006
Reeditado em 18/03/2006
Código do texto: T124724
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
FaBytO
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 36 anos
44 textos (1171 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:19)
FaBytO