Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Boi


Por que tentas me privar
Daquilo que de boa fé te concedo?
Não deixe seu ciúme estragar
Nosso amor, por conta do seu medo

Vim ao mundo nu e livre sou
E quando me for, não levo nada
Jamais quis ser seu senhor
Muito menos a impedir de fazer nada

Sou humano, de carne e ossos
Sou emoções sem remorsos
Trabalho e gosto de poetar
Nunca fui dado ao ócio

No amor sempre fui sincero e leal
E assumi para você minhas tentações
Como qualquer um gosto de fantasiar
Curtir minhas taras e meu tesão

Se um dia vier a me apaixonar
Você será a primeira a saber
Lembre-se que te deixo livre para amar
E nem por isso deixo de gostar de você

Se tentas me aprisionar
Eu me descompasso
Talvez seja claustrofobia
Não sou boi preso num pasto

Há tempo para o diálogo
E tempo para ficar mudo
Há tempo para amar
E tempo para curtir o meu mundo

Se duvidas que eu possa te amar
Só posso lamentar o seu devaneio
Minhas atitudes não deixam lugar
Que permitam a você ter receios

Nunca gostei de tagarelar
E dizer palavras vazias
Você sabe muito bem
Que não sou dado a intrigas

Se queres prova do meu amor
Olhe-me nos olhos quando te vejo
São o espelho de minha alma
Não metem, não dissimulam, são puro desejo

Sempre respeitei seu espaço
E gosto que respeitem o meu
Ou você confia no seu "taco"
Ou pode me dar adeus


cacaubahia
Enviado por cacaubahia em 23/03/2006
Reeditado em 02/10/2013
Código do texto: T127123
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
cacaubahia
Londrina - Paraná - Brasil, 56 anos
334 textos (36470 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:31)
cacaubahia