Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ADEPTO A SOLIDÃO NOTURNA

A lagrima radiante cai dos olhos cor de sangue
O modo de ficar e estar só são dolorosamente eternizados
 Para ser profundo preciso das palavras que me acompanham
Madrugada adentro
Então peço lembrastes de mim que tanto em ti penso

Que o mundo não esconda o fundo do ser
Pois no mundo mais profundo há um mundo de sonhos e devaneios
As veias pulsam em ausência
O luar escorre em meu pescoço


Tento vê-la e me deixo à toa
As místicas olheiras revelam procuras
Não tenho ainda o brilho do olhar
A que tanto sonho em plenas alturas

A doçura e suavidade adentram em mim
Como um ébrio jardim
Repleto a flores
Com fragrância cósmica de jasmim



Eperdus
Enviado por Eperdus em 24/04/2005
Código do texto: T12802
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eperdus
Curitiba - Paraná - Brasil, 43 anos
39 textos (1277 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:16)
Eperdus