Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Esquinas ( soneto)

 

nas muitas esquinas que dobrei
deixei marcas e um cheiro de mim,
em cada um delas sorri ou chorei
me prometi prosseguir até o fim.

 
vez em quando olho para trás
para lembrar o quanto superei,
minha coragem me faz pertinaz;
para perceber onde e como errei.

 
admiro a quadras que ora sigo
a passos largos, com cautela
recuar, isso não mais consigo.


no horizonte tenho minha janela;
o infinito que sem pressa persigo
tão mais belo que essa aquarela.

Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 26/03/2006
Código do texto: T128587

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55644 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:27)
Angélica Teresa Almstadter