Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dia D

hoje quero a morte,
deixar que vermes comam
minhas carnes
e meus podes poderes

o banquete será farto;
minhas palavras fedem,
meus versos estão arruinados,
por isso rimo lucidez com estupidez

hoje será o dia do meu funeral.
vagabundos seguirão o cortejo,
cães vadios ladrarão à frente,
eu, morto, seguirei calado

o dia está fechado - turvo,
uma chuva fria lava meu rosto,
sonhos cadavéricos e nefastos,
escorrem por minha face escavada
Pedro Cardoso DF
Enviado por Pedro Cardoso DF em 31/03/2006
Reeditado em 16/05/2012
Código do texto: T131434
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Pedro Cardoso DF
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 68 anos
4322 textos (94867 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:22)
Pedro Cardoso DF