Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Revivendo

como uma ave de rapina
voei para os seus braços,
laços que me apertam no peito

em vôos mirabolantes
entrei em estado de gozo
quando em sua boca me vi escondido

em piruetas rasantes conheci a doidice,
virei um menino outra vez,
gritei de prazer, chorei de emoção

ah, quem me dera ser um anjo,
fazer de suas mãos uma concha
onde eu pudesse crescer e morrer
Pedro Cardoso DF
Enviado por Pedro Cardoso DF em 04/04/2006
Reeditado em 16/05/2012
Código do texto: T133458
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Pedro Cardoso DF
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 68 anos
4321 textos (94836 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:49)
Pedro Cardoso DF