Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Antigo devaneio

Meu pai sempre me dizia:
Mantenha-se fiel as promessas ditas,
E principalmente as datas comemorativas...
Pois, é preciso alegrar para se ter alegria!

Hoje dia 21, lembrei-me daquele seu portão,
Sombrio e calado,
Secreto e acalentado,
Que em noites frias aquecia meu coração...

É uma pena eu ainda não ser aquela criança encrenqueira
Que acreditava nos inocentes contos de fadas,
E na mentira de tuas sedutoras palavras...

Pois sua hipnotizadora voz de sereia,
Que me domava em devaneios, certa primavera, cortou-me aos prantos!
E naquele dia percebi, que nem todos os naufrágios de amor se tornam contos oceânicos!
Carlos Henrique Toledo
Enviado por Carlos Henrique Toledo em 08/04/2006
Código do texto: T136000
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Henrique Toledo
Jacutinga - Minas Gerais - Brasil, 28 anos
18 textos (480 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:06)
Carlos Henrique Toledo