Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

... D Ú V I D A S...

Quem observa-o sente a leveza e a tranqüilidade
e que nada pode igualá-lo a qualquer outro ser,
sorriso largo com passo estreito,
um tanto inseguro, bem acanhado e com muito respeito,
ombros que parecem não sustentar o mundo,
mas só parecem!
Nele enquanto a alma perece,
o corpo envelhece,
o amor cresce e o resto inerte.
Na poesia do pensamento, ele escreve:
“Se no entrevero do amor
os caminhos fazem e se desfazem,
a manopla do senhor destino
prende assim como empurra.
Com dúvidas freqüentes na mente, ele pergunta:
Qual dos sentimentos ensina e não destrói?
Qual machuca e não corrói?
 Inconsciente ele responde:
         - Ei de encontrar, sem dúvida!
FaBytO
Enviado por FaBytO em 09/04/2006
Código do texto: T136093
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
FaBytO
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 36 anos
44 textos (1171 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:08)
FaBytO