Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O meu jacá

Trás o meu jacá
Pra levar as dores e as desavenças de querer andar
Na vida de animal perverso

Trás o meu jacá
Pr’eu te levar até os pontos mais leves das quatro patas
E quando você estiver bem cansada te darei abrigo
Esperando-te e amando-te inevitavelmente

Trás o meu jacá, mulher
Para poder ser seu, unicamente seu, fielmente meu
E quando o alemão chegar serás só minha, pura e orgulhosa

Trás o meu jacá
Pr’eu esquecer estas cenas malditas de seres bípedes
Andando e cantando, orgulhosamente, o ato da insensibilidade
Fria, bruta e indesejável ao meu andar animal

Trás o meu jantar, mãe
Pra comer tudo que era exclusivamente meu
E dizer, magnificamente, eu sou eu novamente



p.s - escrevi esse poema pro concurso do orkut...
iuRy
Enviado por iuRy em 11/04/2006
Código do texto: T137124
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
iuRy
Olinda - Pernambuco - Brasil, 28 anos
71 textos (1342 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:25)
iuRy