Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia de Bolso 23 ( Quasímodo )


Dobram os sinos, choram...
Anjos de pés descalços
E asas de imaginação furtiva
Rondam carniças
De esperanças despedaçadas
A faca afiada
A vida imolada
Holocausto ao céu vazio
Hosana! Hosana!
Mas nenhum eco
Apenas o repeteco
De sombras anônimas
Vestidas de noite fechada.


                        Aldo Guerra
                        RO, 15/04/06
Aldo Guerra
Enviado por Aldo Guerra em 16/04/2006
Código do texto: T139797
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aldo Guerra
Rio das Ostras - Rio de Janeiro - Brasil, 60 anos
296 textos (26096 leituras)
3 áudios (490 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:54)
Aldo Guerra