Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sub_traído

às vezes conto que sou louco,
mas ninguém quer acreditar,
minha sandice é visível – latente,
está na minha cara de pau

existe um grande vazio
entre mim e o meu Eu desgarrado,
não sou eu que me faço louco,
é você que não me deixa voar

estou solto no abismo,
no ostracismo, no egoísmo
e você não me alcança
não tem forças para me segurar

como sangue escorrendo nos dedos
vou descendo para os confins dos vãos,
parece que até que o meu psicólogo, que é um santo,
perdeu a esperança de me curar
Pedro Cardoso DF
Enviado por Pedro Cardoso DF em 17/04/2006
Código do texto: T140642
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Pedro Cardoso DF
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 68 anos
4322 textos (94863 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 13:04)
Pedro Cardoso DF