Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um poema qualquer...

Um poema qualquer
que me revele
aos olhos daquele
que me desconhece.

Um poema qualquer
que me interprete
em gestos,
línguas rebeldes,
manifestos.

Um poema para quem
não sabe de mim,

das cismas
ensimesmadas,
das vozes desarticuladas
de enredos,
e  credos caóticos.

Um poema gótico,
que me insira
no que antes
era verbo,

que reverbere
em berros destemidos
a ausência de sentido
à existência.

Um poema que perdure
no compasso desse outro
que me espia.

Um poema qualquer
que me conclua.



Rocio Novaes
Enviado por Rocio Novaes em 18/04/2006
Código do texto: T141398
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rocio Novaes
Curitiba - Paraná - Brasil
203 textos (55080 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 20:32)
Rocio Novaes