Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MASCANDO CHICLETE


Toda vestida de negro,
numa manhã como as outras,
devia seguir seu caminho -
levava na cesta umas ostras

No salto alto, molengue,
tinha o calcanhar seguro
As pernas firmes andavam
na sombra ao lado do muro

A saia solta no vento
nem ligava pra maldade,
transparecia o tesouro
num cinto de castidade

Cintura fina, pilão,
segurava o corpo fixo
O seio, charmoso creme,
era berço do crucifixo

Pescoço puro de pomba
era uma linda coluna
sustentando cara e cabelo
numa arte pura e una

A face linda, rosada,
apoiava um bel topete
A boca rubra, molhada,
carnuda, mascava chiclete

Fernando Tanajura
Enviado por Fernando Tanajura em 19/04/2006
Código do texto: T141766
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Fernando Tanajura). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fernando Tanajura
Estados Unidos
1467 textos (154808 leituras)
1 e-livros (154 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 02:05)
Fernando Tanajura