Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Morte

C’o vento frio que sopra
Veio à noite, esperada
Num desespero cético e sombrio
De sons do silêncio carregada...

Para  envolver por findo preparada
Veio com braços estendidos
Sem licenças pedir, sem mais nada
Impondo seu grito aturdido

Veio, como se dona fosse da hora
Do último suspiro de um bravo
Que lutado tenha, desde a aurora
Entrega-se à ela, sem um gemido

Ceifando o que pretendido
Carrega-o nos braços c’o afago
Levando p’ra sempre o vencido
 
Deixando a saudade,  o urdido
No colo dos mais amados
A Morte tragou-me um amigo...


            (Com muitas saudades do meu amigo Leonardo Marques)
Eder Mag
Enviado por Eder Mag em 20/04/2006
Código do texto: T142481
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eder Mag
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil, 52 anos
41 textos (1199 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:44)
Eder Mag