Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INSPIRAÇÃO?...

Dedicado ao meu amigo "Peixão" (veja-se o Ensaio do autor intitulado: "Tantos escritos esperando")

Hoje, depois da merenda
sem halo de inspiração
dei-me de pena na mão
querendo fazer um poema

Medito...
Fazer um poema a quê?...
Se tudo já foi dito!
As estrelas, o luar
as ondas, o céu, o mar
tudo já
magistralmente descrito

Ao amor - o velho mito?
Será que nele acredito?...
Aos velhos e às crianças
que nos estendem a mão?...
Para esses não há poema
que valha um naco de pão!

Fazer um poema a quê?...
À terra onde nasci?...
Se o que me dói é o mundo
lonjuras que inda não vi!

Hoje
meu vazio só sente o nada!

Insisto
fazer um poema a quê?...
À beleza, à fealdade
à velhice, à mocidade
à dor que tomba chorada?...
Essas
puídas de tão descritas
moídas de tão cantadas
já se dão por interditas!

Hoje não!
Não há poema!
Nem sequer ao abandono
a que me votam as musas...

Solto lágrimas reclusas
cerro os dentes
bato a porta
só para me dar a certeza
de que ainda não estou morta!

(In "Despida de Segredos")
 
Carmo Vasconcelos
Enviado por Carmo Vasconcelos em 03/05/2005
Código do texto: T14530
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Carmo Vasconcelos
Lisboa - Lisboa - Portugal
203 textos (15408 leituras)
62 áudios (7662 audições)
15 e-livros (1367 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:22)
Carmo Vasconcelos