Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Morre um menestrel


Findam-se os dias do poeta com a chuva fina que cai
vai se embora a poetisa, senhora de seus haikais.

Fitando a caneta dourada que outrora tantas linhas desenhou
na alma apenas a vertigem do lindo sonho que se findou.

Lágrimas rolam por sua face caindo sobre o papel
derramando nos últimos versos de amor toda a beleza
da mais linda poetisa que assassinou um  menestrel.


Walter Hogan
Enviado por Walter Hogan em 26/04/2006
Código do texto: T145599
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Walter Hogan
Japão
7 textos (170 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:05)