Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Solidão instalada...

Negros momentos que se aproximam
De uma pérfida solidão instalada
Aparatos de última geração
Calabouço inevitável,
Fatalmente preparada

Imagens distorcidas repartem dores
O interior que se fecha para a luz
A escuridão total em controle remoto
Expulsão compulsiva de lágrimas tantas
Partes sem parte de um distúrbio voraz

Rima sem rima, partes sem fim.
Olhos ofuscados pelo medo indolor
Sentido contido, perdido em terror
Feridas tantas expostas sem cor
Fatalmente repostas, sentimento e dor

Depósitos ferinos em dias sem fim
Cabeças que rolam expostas em mim
Servidão indolor regadas em cor marfim
Repartindo sementes decoradas em cetim
Terras inférteis partindo pro sim

O dia amanhece em imagens coloridas
Antenas instaladas, depositadas
Imagens distorcidas de um viver
Ter, reter, querer, perder
Inevitavelmente morrer

Reviver ...
...
Angela Leite
Enviado por Angela Leite em 28/04/2006
Código do texto: T146965

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angela Leite
Arapiraca - Alagoas - Brasil
148 textos (41855 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 10:48)
Angela Leite