Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

[Desfazimento]

[Memórias da Fazenda Barreirão - Divisa Minas-Goías]

A pilha de pratos de louça branca,
quase todos desbeiçados e trincados do uso,
ficava na cabeceira da mesa de três tábuas.

O fogão de lenha num canto esfumaçado da cozinha
irradiava aconchego para o cansaço e a fome de todos;
havia certeza de calor e promessa de sustância.

As mãos grossas e desajeitadas
empunhavam garfos solteiros,
e uma só passada pelas panelas de ferro,
resultava num montanhoso prato de boa comida.

A conversa amena e de frases curtas
era mastigada em baixa e calma voz,
que a hora era de respeito.

As cabeças sem chapéu, suadas,
a roupa ainda cheia de carrapichos,
atestavam e comprovavam a dureza da vida.

Era um tempo em que um ficava sozinho
só se chegasse bem depois do almoço;
todos comiam ritmados pelas mesmas coisas,
o mesmo rio de vida a todos conduzia.

Hoje — é indescritível o detrás da cena
de a gente ficar só, estando sentados juntos —
é puro abandono, é desfazimento de vida!

[Penas do Desterro, 21 de maio de 2000]
[Excerto do meu Caderno 3]
Carlos Rodolfo Stopa
Enviado por Carlos Rodolfo Stopa em 04/05/2006
Reeditado em 01/07/2012
Código do texto: T150441
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Carlos Rodolfo Stopa e o site http://recantodasletras.uol.com.br/autor.php?id=1377). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Rodolfo Stopa
São José dos Campos - São Paulo - Brasil
958 textos (48308 leituras)
34 áudios (3345 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:19)
Carlos Rodolfo Stopa