Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AETHRAE AETERNITATIS

Ah, que se esvaiam os fantasmas que se me acercam neste canto!
Eles me sussurram ser possível haver céus de amor eterno
Quando amor é-me apenas resquícios de anseios - e todos eles meus!
Calai-vos, vozes de amor eterno! Eterno é apenas um adjetivo sem sentido.
E os pássaros engaiolados que o carregam como fardo inevitável
Inerente que é a todos os seres que possuem asas
Quebram-se-lhas, como eu, em insano vôo contra as grades.
Fazem então de suas penas novas asas
Levantando-se, agora em canto.
E soam, vozes fantasmas, em céus de amor eterno
onde jamais se lhes será permitido voar...

Dalva Agne Lynch Lynch
Enviado por Dalva Agne Lynch Lynch em 14/01/2005
Código do texto: T1567
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dalva Agne Lynch Lynch
São Paulo - São Paulo - Brasil, 66 anos
1 textos (122 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:21)