Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SILÊNCIO


Há dias...
Que me vejo
Perdida no tempo.
Sentindo-me uma gravura
Em algum local nevoento.

Há dias...
Estou onde não existe poesia
E assim como eu,o que anseio.
Está suspenso.
Vejo-me cinzenta, a alma fria.

Há dias...
Que o silêncio em mim habita
São dias... que nada importa
E como flor empoeirada
Em uma triste moldura

Sinto-me natureza morta

(30.10.05 - Rio de Janeiro/RJ)
Natureza Poética
Enviado por Natureza Poética em 16/05/2006
Código do texto: T156928

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citando nome do autor, data, local e link de onde tirou o texto.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Natureza Poética
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
43 textos (3204 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:55)
Natureza Poética