Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INDESVENDÁVEL

Vou aprender desvendá-lo.
Afirma o sábio poeta.
Logo a mim que ainda
não consegui me desvendar?

Sou como o universo
totalmente indecifrável.
As vezes me pergunto, nasci
ou fui transladado?

Aprender a me desvendar
é entrar num mundo de
emoções profundas e
desventuras várias.

Entrarás pela porta da poesia
e encontrarás um apaixonado
incorrível, um ardente amante
de Deus e tudo o que representa.

Terás um encontro com a alegria
na sua forma mais primitiva, e
com a tristeza esmagada a todo
instante pelos versos ferozes.

Não há como me esconder de mim
quarido poeta que quer me desvendar.
Sou o filho mais pecador de Deus
mas o servo mais grato a Ele.

Sou ao mesmo tempo, brisa e furacão,
música e trovão, sonho e ilusão.
Sou o que ama a todos sem excessão
e não espera mais nada em troca.

Sou aquele amigo que dá o ombro
sem ter medo do peso da sua dor.
Sou apenasmente um ser que veio
a este mundo poeta.

Sou indesvendálvelmente eu.
E que Deus me ajude.

fim


WILLIAM VICENTE BORGES
Enviado por WILLIAM VICENTE BORGES em 20/05/2006
Código do texto: T159574
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
WILLIAM VICENTE BORGES
Vila Velha - Espírito Santo - Brasil, 49 anos
19 textos (871 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:30)
WILLIAM VICENTE BORGES