Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRIBUTO A PARAGOMINAS



A vida em paragominas
Sempre a mercê da poluição
Esquecem as estações do ano
É calor no inverno e na verão
Os peixes morrem nos rios
Não se ouve mais falar em animais
Nem tudo que se planta colhe
É hora de reparar o mal que a gente faz

Quando a mata existia
Refrescava o dia, quantos animais
O sol abrasador secando o leito dos rios
Breve ficarão sem água
Quanto a paragominas no futuro
Teremos ainda um céu azul?
O que será desse planeta azul?
O que será desse planeta azul?

O rio que corta a cidade
Já quase sem vida parece que chora
Num triste lamento das águas
Ao ver tanto lixo em suas encostas
É tempo de pensar no verde
Regar a semente que ainda não nasceu
Deixar em paz nossa cidade
Preservar a vida
Estar de bem com  Deus.

Dolores da Silva
Dolores da Silva
Enviado por Dolores da Silva em 21/05/2006
Código do texto: T159868
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dolores da Silva
Paragominas - Pará - Brasil, 66 anos
25 textos (1163 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:57)
Dolores da Silva