Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O SILÊNCIO DAS HORAS

A pedra que é meu corpo,
teima em não se deixar cair
no charco da vida,
nem deixar-se arrastar
pela brisa que rege
o destino das horas paradas
duma vida sem luz
Estendo as mãos buscando...
mas só as trevas escuto...
escuto o Silêncio das Horas
no longo tempo de espera,
pela realidade ou quimera,
que teima em não regressar.
Silêncio ou verdade,
quimera ou realidade...
- meu amor como demoras
vem, com o Silêncio das Horas!

By@
Anna D'Castro
(D.A.Reservados)
do Livro AQUELA VOZ

Visite os blogs:
http://www.recolhendofarpas.blogspot.com/
http://www.floreselvagens.blogspot.com/
Anna DCastro
Enviado por Anna DCastro em 22/05/2006
Reeditado em 08/07/2013
Código do texto: T160498
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anna DCastro
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
207 textos (10690 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:05)
Anna DCastro