Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ofertório da saudade anunciada

esvai-se o tempo
abrindo o tampo
de tudo de tanto
que tento nas noites
escrever de fugaz
que escorre da cana
que quebra na cama
que doido se trai
que muda de uma
pra outra estação
que cobre o rosto
descobre que posto
que a vida que rouba
o rosto que morde
não fala não fala
no mudo ouvido
e todo sentido
que pode nascer
da porta aberta
que aperta o nome
do que nunca se soube
se houve ou se há
amarga a língua
seca a tragada
tango samba balada
a boca velada
a vela apagada
a luz que acende
sem meias verdades
sandálias descalças
vestindo saudades
nos meus olhos teus
Nel Meirelles
Enviado por Nel Meirelles em 10/05/2005
Código do texto: T16076
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nel Meirelles
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 67 anos
16 textos (1009 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:26)
Nel Meirelles