Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Versos d’um combatente


Meu choro anormal e moribundo,
O triste uivo dos que nada amam
E a fricção dos ossos que cantam,
Desmaiarão as utópicas conquistas do mundo

Músculos frios trabalhando para a escória,
O enxofre... O suor cuspido da pele suja!
Minha boca é malquista e murcha!
E meus dedos, ramos atrofiados da história...

Este escuro coração desabitado e oceânico,
Que bombeia meus órgãos espumantes
É o berço eclíptico do herói inorgânico

Logo, minha carcaça atrairá aves carniceiras...
O pagão da carne morta! Um dos anjos escaldantes!
Outro espírito a caminhar por entre trincheiras...
Carlos Henrique Toledo
Enviado por Carlos Henrique Toledo em 27/05/2006
Código do texto: T164135
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Henrique Toledo
Jacutinga - Minas Gerais - Brasil, 28 anos
18 textos (480 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:50)
Carlos Henrique Toledo