Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ACALANTO DO TEMPO

Permite
que eu fique por perto
sem palavras, em silêncio
aconchegada no peito
da ternura descoberta.

O tempo caminhou muito
e está cansado de andar...

Na linhas que a vida tece
somos caminhos cruzados
nos entremeios do acaso
que rege o inesperado.

O tempo caminhou muito
e está cansado de  andar...

Repousa
teu jeito menino
no ombro do meu carinho

Estende
tuas mãos vigorosas
na direção do horizonte

Conquista
a luz que ressurge
na claridade do céu

Viaja
nos braços da noite
na quietude do sono

Deixa
que os sonhos embalem
a alegria desperta
sem pressa, na calmaria
do mútuo bom que acontece
no instante que comporta
a plenitude das horas
no infinito do abraço...

O tempo caminhou muito
e está cansado de andar...

Permite
que eu te ame por inteiro
sem palavras, em silêncio
na intensidade do gesto,
acariciando o teu rosto
na imensidão de um celeiro,
que armazena colheitas
de risos e recompensas

...de um tempo que caminhou muito
    e está cansado de andar...


Maria Alice Estrella
Enviado por Maria Alice Estrella em 12/05/2005
Código do texto: T16630

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Alice Estrella
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 66 anos
13 textos (1130 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:56)
Maria Alice Estrella