Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fênix

Sou ave que não morre
Renasço das cinzas
Percorro o Orbe
Clareando a visão
Dos mortais pobres
Que lutam em vão
Por melhor sorte
Pobres pagãos
São tão esnobes
Não estendem suas mãos
Para ajudar seus consortes
De egoísmo e cobiça
Apossam-se do que podem
Esquecem que a vida
Tem um sentindo mais nobre
Enriquecer seu espírito
Exterminar todo o ódio
Praticar o perdão
Ajudar os de menos sorte
Entoar o amor
Qual se fora uma ode!

cacaubahia
Enviado por cacaubahia em 31/05/2006
Reeditado em 31/05/2006
Código do texto: T166925

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
cacaubahia
Londrina - Paraná - Brasil, 56 anos
334 textos (36476 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 15:01)
cacaubahia