Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lucidez

Lucidez

Um dia, de repente, fez-se a luz
E tudo ficou claro
Pude ver novas cores,
Pude ver um novo mundo colorido
Que até então não conhecia
De repente via a lucidez
Vi sorrisos e flores
Vi o sol e a lua
Vi as estrelas brilharem, como olhos apaixonados
Como sorrisos de crianças
Vi novas danças e a esperanças.

De repente fiz-me forte
Não como a pluma ou a espuma
Mas como eu nunca fora antes
Busquei novos abrigos e moradas
Meu esforço não foi em vão
Andei por tantos caminhos
Andei de pés no chão

De repente, revolucionei minhas ações
Descobri novos perfumes e costumes
Descobri novos amores, novos sabores
Descobri novos olhares, mil idéias pelos ares,
Novas inspirações e injeções de ânimo e prazer

De repente fiz-me livre
Liberto de um casulo apertado e escuro
Liberto de pensamentos e tormentos
Liberto das grades e da maldade
Livre como já fui um dia
Feliz como não sabia.

De repente fiz-me feliz
Por descobri que sonhar é bom
Mas viver é bem melhor
Por descobrir que só dependia mim
Para eu ser feliz.
Descobri que é permitido sonhar
Mas é fundamental realizar.

Reginaldo Cordoa, futuro Administrador de Empresas e Apaixonado pela Vida.
29/05/06

Reginaldo Cordoa
Enviado por Reginaldo Cordoa em 01/06/2006
Código do texto: T167588
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Reginaldo Cordoa
Matão - São Paulo - Brasil, 46 anos
95 textos (23233 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 19:07)
Reginaldo Cordoa