Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desfeito ao Vento...

Quero falar de amor
e sentir apenas ou não dor
Quero entender sonhos cronológicos
e dentro da magia não ser criador nem cria

Quero sentir puros meus sonhos
         e nunca acordar na hora das fantasias...

Quero lembrar do que foi nossa vida como que em filme
         sendo nas horas mais felizes...
Esperando que apague, esqueça os minutos
                        de momentos que foram tristes
 
Quero olhar para os seus olhos
sentir seu cheiro beijar seu corpo
                            por pedaços ou inteiro...
                Agora me contento com seu retrato

Que pena !!! Minha pena é grande não é pequena!
            Tenho que pagar pelos atos dos meus teoremas...

Não espero que entenda
peço apenas que desculpe
por fazer de destinos pura ruína
tendo como desculpa apenas
            ares que ninguém respirava

Quero agora falar de dor
as sombras dos momentos e os pensamentos ficaram
Sei que é tarde demais para lamentos
infelizmente o que é passado não volta atrás
                        nem por segundos nem por tempos

Quero falar de mudança
lembrar que pra tudo na vida existe esperança

Espero que o futuro te traga mais sucesso
       E que o vento seja mais moderado do que moderno
      Modesto...
                                   
     E que minha pena seja branda
              como a nuvem que embala
                       meu sentimento agora
                                 de amor e apego
                                          concreto e eterno
Orlando Miranda
Enviado por Orlando Miranda em 02/06/2006
Reeditado em 14/07/2006
Código do texto: T167760
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Orlando Miranda
São Paulo - São Paulo - Brasil
58 textos (3303 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:28)
Orlando Miranda