Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

sem pedir licença

Sem perceber o que escrevia
Nem passei pelo papel
E tudo aquilo que um dia tive
Hoje não tenho nem quero mais

Todos aqueles versos dos cem sentidos
Ou então dos cinco que reinam aqui
Não imperavam em metros idílicos
E nem esperavam ter algo que tive

Mas nem quero que o que suceda,
Se encontre em metros tão diretos,
Tão dispersos, e nada concretos.
Em complexos raros e mal entendidos,
Mas sem qualquer tipo de fim

Mas mesmo não os querendo
Quero guardá-los num lacre em papel
E esperar que esses sentimentos
Um dia retorne com um raro troféu

E os belos versos que um dia tive
Que foram embora nas ondas do mar
E talvez num sol desses de domingo
Espero encontra-los nas ondas do cais
Gabriel Carvalho
Enviado por Gabriel Carvalho em 14/05/2005
Código do texto: T16835
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gabriel Carvalho
Salvador - Bahia - Brasil, 27 anos
17 textos (1443 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:15)