Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tatiane


I
O destino está no tempo
Sobre tudo no pensamento:
Brincadeira melancólica
Que me traz um desespero.

Eu não posso ficar brincando
De tentar ser feliz sem você
E acabar sempre brigando
Com o meu jeito de ser.

Qual é a palavra-chave
Do seu coração?
Decifrá-la nesta ilusão,
Isso é doloroso demais.

Se eu pudesse prever
O momento que vai acontecer
Uma triste paixão
Talvez não sofreria tanta dor.

Mas tanto tempo
Do tempo que é um pranto
De um longo balanço.

Doce menina sádica
Venha me ensinar
Os segredos da poesia amar.

II

Você rabiscou o meu caderno
Numa constante briga
Com o seu superego,
Tudo isso por uma poesia.

Eu amo, mas não
Sei dizer por que
Isso parece ser
Uma velha ilusão.

Olhou nos meus olhos
E falou um verso:
- Não quero saber do seu mundo.

III

Se ela soubesse o que é o amor
Talvez teria compaixão
E não me deixaria na mão
Sentindo apenas uma dor.

Por que as coisas nunca são
Da maneira correta?
Especialmente as do coração
Onde tudo é capaz de ser.

Se eu pudesse dizer
Todas as coisas de uma paixão
Talvez no papel não caberia.

Essa tristeza me faz sorrir em lágrimas
Que tendem a cair do coração
Onde mais tarde é poesia.

IV

Quando muito me vem o tormento
Uso a voz do sofrimento
Para dizer apenas um sentimento:
Vento...
No inicio
Era brisa.

Tempestade...
Surgiu numa
Noite fria.

Paixão...
No inicio
Distraia-me.

Saudade...
Surgiu como
Uma brisa fria.

Olhando apenas um 3x4
Preso na moldura do coração
Descubro o seu rosto sorrindo.

Ela passou perto de mim
E desviou o olhar
Da minha direção.

Essa tristeza é um retrato
Preso na memória
De um filme constante e doloroso
Que se revela em mim.

Bruno Marques
Enviado por Bruno Marques em 04/06/2006
Código do texto: T169561
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Bruno Marques
Londrina - Paraná - Brasil, 30 anos
4 textos (113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:36)
Bruno Marques