Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ATO

Pela tarde ensolarada e
pela sombra dela
pela confusão no trânsito de qualquer cidade
pelo que somos ou omitimos
pelo morto que não existe
pelo vivo que não vive
pela miséria pela riqueza
pela onda que te molha os pés na praia
pelo sonho que não sonhas
pela paz que não é paz
pelo vento de te joga a poeira nos olhos
pelos desastres pelos momentos narcisistas
pela farsa dos que vivem pelas aparências
pelos que estão de pé pelo dinheiro
pelo ridículo de não ter senso
pelo ridículo de ter senso
pelo nada

deves te dar conta de que tudo
que nos rodeia
pode subitamente desaparecer
sem nenhuma luz de alerta
ou aviso
escrito em qualquer lugar.

Saber disso te faz seguir em frente
na hora mais suja
ou bela do dia
te ensina a caminhar sobre o inferno.

Leo Linares
Enviado por Leo Linares em 05/06/2006
Código do texto: T169754
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leo Linares
Goiânia - Goiás - Brasil, 30 anos
25 textos (1158 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:37)
Leo Linares