Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pingos de amor...

Chove na vidraça:
ardor de viragem
altas e dengosas
flores,
madressilva da aragem
bela,desnuda-se na praça
liberta cheiro a rosas...

Dentro de mim, um arraial
de orquídeas libertinas,
ouvem-se no Faial:
encantadas e fidedignas
na voragem do Pantanal...

Pingam gotas de Amor,
escondido no firmamento
restéa de calor
soprado ao cálido vento!

Sob os balaústres antigos
pingam saudades curiosas
ouvem-se os mendigos:
clamam lágrimas chorosas!

Chove na minha alma
como quem quer lembrar
mas o vazio é a calma
que em mim quer imperar!

Pingos de amor que era
não voltará jamais...
anuncia-se a Primavera
e outros pingos que tais!
Harmoniae
Enviado por Harmoniae em 15/05/2005
Código do texto: T17104
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Harmoniae
Portugal, 50 anos
75 textos (7757 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:47)
Harmoniae