Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Só por hoje

Não demore muito.
Não diga que o tempo abrasa o desejo.
É com o tempo que a chama da vela se apaga.
É no tempo que o fogo se contém
e percebe que devastou florestas.

Não demore muito.
Viver agora o que se vive agora...
Não se vive o presente no futuro.
Não há futuro.
“O que você demora é o que o tempo leva.”

Não demore muito.
É só hoje que há sol para esquentar o frio,
chuva para fertilizar o solo,
abraços para um corpo caído.

Pode ser que exista também amanhã.
Por enquanto, é só por hoje.

Não demore muito.
Pois ainda há o cheiro na pele,
o peso do desespero,
o beijo de anteontem.

Ainda há o que se querer.
O que se quer agora.
E o que se quer agora é só por hoje.

Pode ser que exista também amanhã.
Por enquanto, é só por hoje.
vanessaevanessa
Enviado por vanessaevanessa em 08/06/2006
Código do texto: T171812
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
vanessaevanessa
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 36 anos
18 textos (324 leituras)
1 e-livros (12 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 07:40)
vanessaevanessa