Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ADENTRAR-TE

Tua ausência me desespera
Já não fico na janela
Pois a paisagem acelera meu coração.

Na monotonia, do meu olho que vê
Me perco em lucubrações sem sentido
Não observo o horizonte azul do teu vestido.

Ouço tuas sedas retumbarem na carne
Mentira. Apenas escuto os fluir do tesão
Batendo, batendo em ritmada pulsação.

Espera tua:
Segundos, dias, anos, milênios atirados ao vento
Esperar pra quê? Só me falta adentrar mar adentro.
Antonio Virgilio Andrade
Enviado por Antonio Virgilio Andrade em 16/05/2005
Código do texto: T17263
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Virgilio Andrade
Riacho Fundo - Distrito Federal - Brasil
152 textos (16227 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:58)
Antonio Virgilio Andrade