Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Tempo

Justificar o tempo perdido...
Perder o tempo que resta;
fiz o que deveria ter sido feito.
Agora, não há volta,
não há argumento,
não há tempo...
O tempo é futuro...
Nem o presente existe mais;
a cada verso...segundos...
Já é passado.
Eu fui o que eu quis ser;
Errei...acertei,
Sorri...chorei,
corri...andei...
Quantos antônimos mais
qualifica o que passei?
É passado, passou.
O presente acabou de passar,
o futuro a ninguém pertence...
O que importa se a beleza se foi,
se as forças já enfraqueceram,
se as dores são mais atenuantes,
se o cansaço chega mais rápido.
Sei o que eu fui,
sei o que eu sou,
não sei o que serei...
Fui tola, ingênua,
passiva, consumista...
Fui rebelde, violadora,
fui da moda, convencionista...
Sou lutadora, defensora,
sou do contra, sou pacifista...
Sou poeta devoradora de versos,
letras, sentimentos.
Vida explícita em poesia.
Fui a dor do amor,
o amor desacreditado...
Sou a ambiguidade dos sentimentos,
o medo e a coragem
a dor e a felicidade,
a compaixão e a mágoa.
Quem serei amanhã?
Anna Müller
Enviado por Anna Müller em 11/06/2006
Código do texto: T173246
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anna Müller
Boa Vista - Roraima - Brasil, 52 anos
89 textos (4243 leituras)
11 áudios (4397 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:35)
Anna Müller