Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Almas-vale

Algo denso recria-se em mim.
Queria eu poder encontrar
os mundos que espero existirem.
Mas meu desejo é um mar de redemoinhos dispersos.

Queria eu ouvir as guitarras da alegria eterna.
E os cantos nobres das águias libertárias.

Pois nas ruas encontro dores e passividade.
E vejo homens nas esquinas tão cheios de certezas...

A vida é grandiosa e nos reserva poços profundos,
onde as certezas sempre se afogam.

Queria eu a coragem de afogá-las eu mesma.

Mas o tempo não espera.
E a realidade se impõe como filha da realeza.
Diz: vá lá! Há uma boa oportunidade!
E os homens das esquinas caminham
sem saberem que podem não ir.

Tristes são as almas-vale sem montanhas.
vanessaevanessa
Enviado por vanessaevanessa em 12/06/2006
Código do texto: T174073
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
vanessaevanessa
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 36 anos
18 textos (324 leituras)
1 e-livros (12 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:57)
vanessaevanessa