Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Exceção

Dolorido o amor de quem canta sozinho
Tentando fazer audível sua voz solitária;
Sofridos os passos de quem tenta ser estrada,
Quando sua conformação é de atalho.
Triste a história de quem se tornou sombra
E apagada existe em meio a céu estrelado.
Loucura é tentar apagar a luz da lua
Quando só ela existe, em brilho, para o mar aberto.
Solitário os rumos de uma flor do campo
Que floresce entre lírios e assim permanece,
Sabendo que, na essência, é uma rosa bela.
Estranho guardar em si torrentes insondáveis
De mistérios, prazeres, surpresas infinitas,
E aos olhos que se buscam, dia-a-dia,
Ser apenas um pálido conjunto de exceções.
Shirley Carreira
Enviado por Shirley Carreira em 13/06/2006
Código do texto: T174881

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Shirley Carreira
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
271 textos (19332 leituras)
10 áudios (2665 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 13:46)
Shirley Carreira