Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Madrugada companheira da boemia
Amante do silêncio
Por ele fui apresentada a madrugada
Fiquei encantada
Esqueci o dia
Esqueci a noite
E só ela agora
Me faz companhia
Madrugada bendita
Que me inspira
Com suas mil facetas
De alegria
De saudade
De erotismo
De tristeza
De amizade
E os poemas surgem
Sem autorização
E a madrugada, o silêncio e eu
Num menagè a trois
Deixamos os poemas transbordarem do meu coração

Marly Caldas
Enviado por Marly Caldas em 14/06/2006
Código do texto: T175403
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Marly Caldas
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 77 anos
513 textos (27638 leituras)
2 e-livros (311 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:31)
Marly Caldas