Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mudanças

Sou apenas uma menina
D’olhos marejados e saudades infindas.
Ando errando pelos meus caminhos
À procura de um rosto
Que me ilumine e dê gosto
Ao difícil destino da pequenina.
 
Tenho o vivaz na mente
E a lembrança é o forte elo
Espancada pela memória explícita...
Desejo a paixão viva,
Não a vida de amores secretos.
 
E na surda escuridão do quarto
Toco-me como mulher em chamas,
O corpo arde abrasado
Na volúpia febril do infame momento.
O pensamento liberto, materializa-se o ser,
O outro, o fruto do desejo, meu homem.

Extasiada, e ensopada, e cansada, e letárgica
Volto a mim e apago a mulher.
Cheia de remorsos, mudo novamente;
E descubro a sanidade das horas.

Sou apenas uma menina
Descobrindo os desejos da mulher.
Alberto da Cruz
Enviado por Alberto da Cruz em 16/06/2006
Código do texto: T176417

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite Alberto da Cruz e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alberto da Cruz
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil, 35 anos
201 textos (24132 leituras)
15 áudios (1092 audições)
6 e-livros (1206 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:45)
Alberto da Cruz