Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema inacabado

Eu sou um poema...
Um poema inacabado...
Sendo poema, eu devo falar de amor, saudade, dúvida, alegria...
Ou somente falar sobre algo que agrade a quem me ler.
Sendo um poema, devo ter rima
e rima combina com lima...
É! lima! A laranja! Que rima com canja,
que claro, é de galinha
Por isso sou um poema...
Eu falo em forma de versos ou
me coloco de forma sensível
para encarar a realidade do seu dia a dia
Realidade essa que mesmo por um instante,
te incomoda, eu sei...
Pois como poema, também sou amigo inseparável
de teus sonhos e anseios...
Como poema sou música e arte
e inegavelmente arteiro...
Eu sou,
Eu estou,
Eu sempre estarei...
Isso me define como poema
Mais estranho que eu é quem me escreve...
Ou seja, o poeta
Esse sim é pouco compreendido
Tão pouco que nem mesmo ele se compreende...
Vive a vida nos sonhos no anseio
de que esses se concretizem no amor...
Poetisa sobre tudo e todos a todo tempo,
enquanto procura se encontrar no lugar confuso
que existe, que é dentro de sí mesmo...
Se você às vezes acha que eu, poema, sou confuso,
deveria conhecer um poeta!
Esse sim é estranho!
Me faz falar de amor mesmo quando a dor
lhe transborda a alma...
Me faz falar de saudade
mesmo nos braços do seu amado...
E o mais absurdo,
me faz falar de algo que nem ele mesmo compreende...
O amor.
Quantos de meus irmãos poemas já falaram sobre isso?
E um paradoxo falar sobre algo que nem eles mesmos,
os poetas, saberiam definir...
Mas eu sou um poema, e falo de forma bela ou lúgubre,
sobre o que me mandarem...
Poderia eu falar sobre tudo, pois afinal
não tenho começo,
Começo em corações alegres...
Começo em lagrimas de saudade...
Começo em almas partidas...
Começo em outros poemas dos quais dou continuidade
E vou indo eterno pois, outros poemas me completam
Assim vou indo sempre sem começo, e nem fim
Inacabado por excelência e louco por natureza
Sim! Sou a própria alma de todo poeta.
Sou o fim que sustenta sua sanidade,
sou aquele que dá razão a sua existência
Eu sou simplesmente um poema...
um poema... inacabado...
Poeta Inacabado
Enviado por Poeta Inacabado em 16/06/2006
Reeditado em 23/06/2006
Código do texto: T176668
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeta Inacabado
São Paulo - São Paulo - Brasil, 35 anos
3 textos (215 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 10:42)
Poeta Inacabado