Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Assobiando à beira da madrugada

Sou água de rio
Que arrasta significados incertos
Do íntimo desprezo figurado.
Alma adoecida
No sossego desiludido.
Invenção do medo
De se olhar em frente.
O abraço nu, sem direção!
Soberba persistência,
Constante natureza!
Fugidia a Cruz do Senhor!
Perigo irremediável o Demônio
Se consigo solitário!
Incertezas nos sentimentos serenos
Escondidos num blues da piedade
Ao furtar a brandura do olhar
Assobiando à beira da madrugada
Velhos instantes a se beijar
Desnorteados diante do sol nascente!

Valter Queiroz
Enviado por Valter Queiroz em 18/06/2006
Código do texto: T177894
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Valter Queiroz
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 41 anos
118 textos (4528 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:57)
Valter Queiroz